sábado, 29 de junho de 2013

Adicionar mapas JNX a receptores GPS da Garmin

De há uns anos a esta parte, os principais fabricantes de receptores GPS de mão ou outdoor começaram a permitir que se adicione mapas ao GPS. Isto abre a possibilidade de levar para o campo todo o tipo de cartografia - cartas topográficas, geológicas, itinerárias, etc, que podem ser obtidas a partir de digitalizações de mapas em papel ou de dados em formato digital que tenhamos adquirido previamente para uso em ambiente desktop.

No caso da Garmin, há vários modelos que oferecem esta possibilidade, designada de Custom Maps. Os modelos que o permitem fazem-no através de dois tipos de ficheiros: KMZ - formato associado ao Google Earth - e JNX, formato fechado criado pela própria Garmin para distribuição de fotografias de satélite  BirdsEye.

Aqui começam os problemas. A implementação KMZ da Garmin impõe sérias limitações que na prática impossibilitam o uso de mapas grandes como fundo. As principais limitações são:

- O KMZ apenas suporta um nível de zoom (em contraste com os 5 admitidos pelo formato JNX);
- Máximo de 100 tiles por KMZ (no  formato JNX este número ascende a 50000 por cada nível de zoom);
- Navegação mais lenta quando comparada com o formato JNX;

Embora o formato JNX não esteja sujeito a todas estas limitações, trata-se de um formato exclusivo de distribuição de imagens BirdsEye - um serviço que, quando subscrito, funciona associado ao id do nosso aparelho, o que quer dizer que mesmo que se converta um mapa em jpeg ou GeoTIFF para JNX, continuaresmos a não poder utilizar esse mapa. Para contornar esta limitação é necessário aplicar um patch não oficial ao firmware do nosso GPS. Este artigo irá demonstrar toda a metodologia de patching do firmware de um receptor GPS da Garmin e posterior carregamento de mapas raster em formato JNX.

PRIMEIRA PARTE - Aplicar o patch

A primeira coisa que temos de saber é se o nosso modelo de GPS e respectiva versão de firmware são compatíveis com o patch. Essa informação está disponível nesta página

De seguida descarregamos o patch a partir daqui. Aconselho vivamente a lerem atentamente a página do criador do patch que contém mais informações sobre o patch e sobre o formato JNX.

Finalmente descarregamos para o disco do nosso PC a versão do firmware à qual queremos aplicar o patch. Para os recetores da série GPSMAP, todos os firmwares estão disponíveis aqui. No caso das séries Oregon ou Montana terão de pesquisar mas certamente estão disponíveis para download.

Se o vosso GPS já tiver a última versão do firmware instalada, terão de instalar primeiro uma versão anterior para depois poderem instalar a versão mais recente já com o patch

O exemplo que aqui trago foi feito sobre um GPSMAP 62s que veio de fábrica com o Firmware 3.30. Descarreguei uma versão do firmware compatível com o patch - a 3.60. Abri o executável do patch e apliquei o patch ao firmware:


Se tudo correr bem, aparecerá uma janela como esta, indicando que as alterações ao ficheiro de firmware foram concluídas com êxito.


De seguida mudamos o nome do ficheiro resultante da operação para GUPDATE, mantendo a extensão "gcd". Finalmente liguem o receptor GPS ao computador através da interface USB e copiem o ficheiro GUPDATE.gcd para a pasta "Garmin" que já existe no receptor GPS.

Desconectamos o GPS do PC, e reiniciamos o aparelho. Surgirá uma mensagem a perguntar se desejamos actualizar o Firmware. A operação não deverá demorar mais que uns breves minutos. No final da operação o receptor está pronto para receber ficheiros JNX criados a partir de qualquer fonte que não apenas o serviço BirdsEye.

Antes de iniciarmos a instalação do firmware modificado, certificamo-nos que o receptor tem pilhas devidamente carregadas! Uma quebra de energia a meio da operação pode causar danos irreversíveis que obviamente não estarão cobertos pela garantia (caso se aplique).

SEGUNDA PARTE - Criar ficheiros JNX


Agora que temos o receptor livre das restrições de fábrica, vamos recorrer ao OkMAP um freeware interessante que permite, entre outras coisas, criar tiles (imagens de 256X256 pixeis adjacentes entre si de modo a compor um mapa muito maior) no formato KMZ ou JNX a partir de um raster e seguir os seguintes passos:


1 - Abrir um mapa raster - neste caso um ortofoto (a propósito deste passo ver o próximo screenshot);
2  e 3 - Abrir o painel que nos vai permitir criar as tiles;
4 - Escolher o formato desejado;
5 - Escolher quais as tiles que queremos que sejam geradas (por defeito estão todas assinaladas)
6 - Gerar o ficheiro JNX - caso surja uma mensagem a dizer que é necessário alinhar o mapa, ver ponto 7;
7 - Aceder a este menu para obter uma "segunda via" do raster alinhada a Norte e repetir os passos 1 a 6

No que concerne ao passo 1 (Abrir um mapa raster), poderá ser necessário especificar o sistema de coordenadas do raster. Irá surgir uma primeira janela onde nos é perguntado se as coordenadas associadas ao raster estão em metros ou graus, e depois uma segunda janela que nos permite filtrar sistemas de coordenadas por país e depois selecionar o sistema que se aplica ao nosso raster:


Uma vez obtido o ficheiro JNX basta copiá-lo para directoria chamada "BirdsEye" que se encontra ou na memória interna do GPS ou no cartão SD caso exista. Se copiarmos o ficheiro para qualquer outra directoria o GPS não o irá reconhecer.

1 comentário:

  1. Em relaçao a afirmaçao do texto que diz
    "Se o vosso GPS já tiver a última versão do firmware instalada, terão de instalar primeiro uma versão anterior para depois poderem instalar a versão mais recente já com o patch" NÃO é necessário instalar uma versao anterior do firmware, basta no patcher, habilitar a opçao "Ajust firmware version by.." e escolher 01 ou superior. Assim um firmware originalmente 3.60 será patcheado com 3.61 e dessa forma reconhecido pelo sistema do gps para atualizaçao, bem simples..

    ResponderEliminar